Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Voluntários de Portugal e da Galiza em ações de controlo de espécies exóticas invasoras na Serra da Estrela


Sábado, 22 de Abril de 2023

O concelho de Gouveia vai receber, de 29 de abril a 01 de maio, mais de meia centena de voluntários de Portugal e da Galiza, em ações práticas de controlo de espécies exóticas invasoras na serra da Estrela.
A presença dos voluntários, nas aldeias de Figueiró e Freixo da Serra e na cidade de Gouveia, no distrito da Guarda, ocorre no âmbito do 4.º Encontro Transfronteiriço “Vemo-nos no Monte”.
O projeto europeu “Vemo-nos no Monte” é uma iniciativa de voluntariado e de formação ambiental transfronteiriça, que pretende alertar para o problema das plantas exóticas invasoras e fomentar uma rede de brigadas cívicas.
“A iniciativa parte da experiência das Brigadas Deseucaliptizadoras que foram iniciadas, em 2018, pela associação galega Verdegaia, e rapidamente se tornaram uma rede cívica de intervenção em territórios sob risco elevado de incêndios florestais”, segundo os promotores.
Ao longo de 18 meses, o projeto “Vemo-nos no Monte” organiza jornadas práticas e teóricas nos concelhos de Seia e Gouveia, na Serra da Estrela, distrito da Guarda, na zona fronteiriça da serra do Gerês e em territórios galegos (Espanha).
Após encontros em Frádigas (Seia), Moaña (Galiza) e na serra do Gerês, “o projeto ruma agora novamente à serra da Estrela para três dias de ações e aprendizagem nas aldeias de Figueiró e Freixo da Serra e na cidade de Gouveia”.
“Durante este encontro, mais de meia centena de participantes da Galiza, do Parque Natural da Serra da Estrela e de todo o país, irão participar em ações práticas de controlo de espécies exóticas invasoras, sessões de formação, momentos de intercâmbio cultural e num fórum de iniciativas cívicas sobre estratégias de controlo de invasoras no Parque Natural”, adiantou a organização em comunicado enviado à agência Lusa.
O primeiro dia da atividade, 29 de abril, contempla iniciativas nas aldeias de Figueiró e Freixo da Serra, nomeadamente uma ação de controlo de mimosas e de eucaliptos e um ‘workshop’ prático teórico sobre o aproveitamento de sobrantes de gestão florestal na carpintaria e o valor da madeira de diversas árvores autóctones.
No dia 30, um domingo, os participantes rumam até à cidade de Gouveia, onde se dedicarão ao combate de mimosas na Mata da Cerca e, após um almoço no Curral do Negro, vão escutar Ricardo Brandão (Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens - CERVAS), que partilhará os seus conhecimentos sobre o impacto das invasoras na avifauna da serra da Estrela.
Em 1 de maio, a Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, em Gouveia, receberá o “Fórum de iniciativas cívicas sobre estratégias de controlo de invasoras na serra da Estrela”.
A organização referiu que será promovido um debate aberto “sobre estratégias comuns de controlo de plantas exóticas invasoras no Parque Natural [da Serra da Estrela] entre movimentos cívicos e associações, trocando ideias sobre os principais desafios e possíveis soluções”.
Naquele dia, os participantes também terão oportunidade de conhecer uma quinta em Arcozelo “que, há 20 anos, pratica a transformação de áreas de mimosal e eucaliptal em pastagens e bosques de árvores autóctones”.
O projeto “Vemo-nos no Monte” é cofinanciado pelo programa Erasmus+ da União Europeia e promovido pelas fundações Montescola e CEER (Rede de Universidades da Eurorrexión Galicia-Norte de Portugal) e pela iniciativa “À escuta”.




FIG