Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

Novo diretor do futebol do FC Porto Jorge Costa suspenso por 15 dias


Quarta, 10 de Julho de 2024

O novo diretor para o futebol profissional do FC Porto, Jorge Costa, foi hoje suspenso por 15 dias pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), face a incidências ocorridas ainda como treinador do AVS.
Em comunicado, o órgão disciplinar federativo fundamentou a pena, acrescida de 1.340 euros de coima, com a “lesão da honra e da reputação e denuncia caluniosa” do então técnico avense na derrota caseira com o Tondela (1-0), da 34.ª e última ronda da edição 2023/24 da II Liga, que precedeu o acesso ao play-off de promoção ao escalão principal.
O AVS viria a vencer o então primodivisionário Portimonense (4-2 no agregado das duas mãos) e selou uma inédita subida à I Liga em 02 de junho, logo antes de Jorge Costa ter encerrado a carreira de técnico principal para voltar ao FC Porto como diretor do futebol.
A “lesão da honra e da reputação e denuncia caluniosa” também motivou o CD da FPF a sancionar Luís Gonçalves, antigo administrador da SAD ‘azul e branca’ e diretor-geral do clube, com 60 dias de castigo e 8.160 euros de multa, mas absolvendo-o de “agressões”.
Em causa estão altercações com elementos da direção do Sporting na tribuna do Estádio do Dragão, no final do empate entre FC Porto e ‘leões’ (2-2), para a 31.ª ronda da I Liga.
Já o Vitória de Guimarães foi multado em 7.140 euros pela “inobservância qualificada de outros deveres” na receção vitoriosa ao Boavista (1-0), para a mesma jornada da edição 2023/24 do escalão principal, enquanto os ‘axadrezados’ têm de pagar 1.428 euros pelo “comportamento incorreto do público” e pelas “agressões graves” em recinto desportivo.
O CD da FPF puniu ainda com a subtração de três pontos, “já calculada com a agravante da reincidência” quanto às “infrações de natureza salarial”, ao Länk Vilaverdense, recém-despromovido à Liga 3, que desceu do 17.º para o 18.º e derradeiro posto da II Liga em 2023/24, trocando com o também ‘condenado’ Belenenses, e passou a somar 24 pontos.
O emblema minhoto já tinha sido castigado, pelo mesmo motivo, com a subtração de um ponto, num dos controlos salariais da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).




FIG