Presidente do Académico acusa
Carlos Agostinho de falta de carácter

António Albino diz que só aceitou a saída do técnico, após o quarto pedido que este lhe fez para abandonar o cargo. Agora, acusa Carlos Agostinho de exigir 19 mil euros, para consumar a rescisão do contrato

Jornalista: 
Silvino Cardoso

Depois de alguns dias de silêncio, o presidente do Académico veio a público criticar a postura de Carlos Agostinho, que deixou o comando técnico da equipa na semana passada. A rescisão do contrato ainda não foi oficializada porque, diz o dirigente, o treinador exigiu o pagamento de 19 mil euros, ameaçando o clube de levar o assunto para tribunal.

Ler notícia completa na edição em papel